As melhores marcas anunciam aqui

As melhores marcas anunciam aqui

sábado, 1 de novembro de 2014

Secretaria de Educação firma parceria com Curso Preparatório Militar


A Secretaria de Educação de Santa Cruz do Capibaribe firmou convênio na manhã desta quinta-feira (30), com o Ensino Especializado Pré-Militar, unidade Surubim, para realizar o Curso Preparatório Militar destinado a alunos da rede pública municipal.

Com duração de 12 meses e 50 vagas o curso tem a finalidade de preparar jovens de 12 a 18 anos para concursos públicos militares e será realizado na Escola Municipal Professora Ivone Gonçalves de Araújo (antigo Colégio Cenecista), sempre aos sábados.

“Viemos trazer este curso com objetivo de preparar os jovens da rede pública de Santa Cruz para concurso público militar, através de preparação com aulas didáticas e o nosso diferencial que é o treinamento físico”, falou Santos, Tenente-Coronel Pré-Militar.

Joselito Pedro, Secretário de Educação, disse que o Curso Preparatório Militar é mais uma ação em busca de melhorias para a educação do município. “Este curso veio para diminuir a nossa carência em prepararmos jovens para concursos públicos, sem falar que os estudantes receberão boas orientações pessoais com atividades militares, é mais uma boa oportunidade que conseguimos para os jovens de Santa Cruz”.

Os Jovens irão receber aulas de matemática, português, física, inglês, complemento de militarismo, patriotismo, antidrogas, combate à incêndios, atividades com bússola, nó e amarras, defesa pessoal, atendimento pré-hospitalar (APH), acampamento, primeiros socorros, marchas, desfiles cívicos, escaladas e participarão de encontros nacionais pela Federação de Grupos Pré-Militares do Brasil.
As matrículas serão realizadas nos próximos dias 25 e 26, na Escola Professora Ivone Gonçalves.

Geovane diz que se Lero não for candidato vota em Jânio Arruda

Em conversa com esse blogueiro alguns dias atrás, o vereador Geovane (PSB) afirmou que se Lero (PDT) não for candidato a prefeito, o parlamentar vota e apoia Jânio Arruda (PSD), que provavelmente vai compor chapa com Milton Cícero (PT).

Segundo o vereador, o rompimento com o prefeito Evilásio (PSB) não tem mais volta.

Lazim põe turma dos caga bucha pra correr

Ao estilo Eduardo Campos, mostrando que tem força e pulso, o prefeito de Taquaritinga do Norte, Evilásio Araújo, melhor avaliado dos últimos anos, com mais de 60% entre bom e ótimo, botou pra correr funcionários ligados ao vice prefeito Lero, e que vinha prejudicando a sua administração.

Ao estilo mão de ferro, que sempre marcou sua administração, Lazim se destacou nas eleições desse ano, quando deu duas pisas em seus adversários, tanto no primeiro turno quanto no segundo turno. Nessa sexta feira, Lazim mostrou que não esta para brincadeira, e colocou pra fora funcionários que não vinham mais contribuindo com a administração, entre eles  alguns de Pão de Açúcar. Agora o prefeito terá o caminho livre para continuar seus trabalhos a frente da prefeitura de Taquaritinga do Norte.

Os homens de confiança de Evilásio em Pão de Açúcar

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Caiu como uma luva

Desta forma podemos descrever a maneira como Jéssyca Cavalcanti tem desempenhado suas função a frente da secretaria de articulação política da prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe. De forma desenvolta e incansável, ela tem correspondido às expectativas criadas a partir do instante em que foi ‘escalada’ para o novo desafio pelo prefeito Edson Vieira (PSDB).

Makital



Mobilidade Urbana: Luciano se posiciona favorável ao projeto de padronização das calçadas‏

Envolvido nas discussões sobre a mobilidade urbana de Santa Cruz do Capibaribe, o vereador Luciano Bezerra (PR) debateu mais uma pauta relacionada ao tema.
 
De autoria do Poder Executivo, o Projeto de Lei Nº 019/2014, dispõe que a responsabilidade pela construção e manutenção das calçadas seja do cidadão, seguindo é claro padrões predefinidos. Luciano votou favorável ao projeto e destacou a importância para a população. “Trata-se de um ponto importante na questão da mobilidade. A padronização das calçadas contribuirá para a acessibilidade do cidadão, principalmente os cadeirantes, por isso o projeto conta com todo o meu apoio”, falou o vereador.
 
O Projeto de Lei Nº 019/2014 foi aprovado em primeira votação na 12ª Sessão Ordinária realizada nesta terça (28) e segue para segunda votação, antes de se tornar lei.
--

Lero foi o único político que não deu vitória a Dilma em Pernambuco

Lero foi o maior derrotado de 2014 em Taquaritinga do Norte
Enquanto o prefeito Evilásio Araújo (PSB) maior vencedor de 2014, esta rindo a toa com os resultados da eleição, o vice prefeito Lero amarga ter saído das urnas como o maior derrotado, mesmo alguns meios de comunicação alugado ao vice tentando mostrar o contrário.

Em Taquaritinga do Norte, Lero (PDT) foi o maior cabo eleitoral de João Paulo candidato ao senado e Armando Monteiro Neto candidato a governo de Pernambuco, viu seus dois candidatos levaram uma verdadeira surra nas urnas, além de ter se saído mal na fita com o deputado Diogo Moraes, pois Lero pediu votos pra Toinho do Para, Diogo Moraes e fez porta a porta com Ernesto Maia colocando em cheque sua fidelidade ao deputado Diogo Moraes.

No segundo turno, tentando pegar carona na onda petista de todo o nordeste, o vice prefeito Lero foi desmoralizado, pois foi o coordenador e maior cabo eleitoral de Dilma em Taquaritinga do Norte, que foi a único município de Pernambuco que Dilma não venceu, mostrando que Lero ainda não tem gordura política para ser candidato a prefeito em Taquaritinga. O vice não teve força nem de pegar carona na onda vermelha que fez com que grandes nomes de nossa região como o prefeito Alan Cardec em Vertentes não conseguisse da a vitória em seu município a Aécio Neves.

Em Pão de Açúcar, onde Lero esperava uma frente para Dilma de mais de mil votos, a frente foi de pouco mais de duzentos votos, e só conseguiu a vitória em sua base eleitoral, pelo simples fator de Milton (PT), mesmo sem ter feito campanha, ter votado em Dilma, pois se Milton tivesse apoiado e pedido votos pra Aécio Neves Lero tinha levado uma surra até em Pão de Açúcar.

Maturidade - Luciano Bezerra se diz tranquilo quanto ao processo da próxima presidência da Câmara


Em entrevista ao programa Direto ao Ponto, nesta terça-feira (28), o vereador Luciano Bezerra (PR) se disse tranquilo em relação à escolha do próximo presidente da Câmara de Vereadores. Segundo o vereador, o grupo de situação não tem pressa para definir o nome que o representará na disputa, que ocorrerá no próximo mês de dezembro. 

“Ainda não foi discutido nada. Acabamos de sair de uma eleição e agora é que vamos entrar nesse processo. Tudo isso será discutido com tranquilidade e temos tempo pra isso e tudo será resolvido no âmbito interno, restrito aos nossos vereadores”, disse e acrescentou “Todos os nossos vereadores são habilitados e capacitados para presidir a Câmara, então vemos tudo isso com extrema tranquilidade e o processo com maturidade”. 

O vereador ressaltou que a liderança do poder legislativo municipal não é ‘tão simples quanto alguns pensam’ e destacou as responsabilidades que o próximo presidente terá de arcar. “Para muitos a presidência trata apenas da condução das reuniões, no entanto, precisamos de uma discussão ampla que tenha cautela, porque não é coisa simples. Trata de toda a administração da Casa, dos servidores, existem as parcerias com a prefeitura e todo um cuidado com o patrimônio. O presidente terá que gerir mais de R$ 10 milhões, então não é apenas conduzir as reuniões, temos que tratar com seriedade e tranquilidade. Repito, acredito que todos da nossa bancada têm condições e habilidades para assumir”, falou.

Sobre alguma possível surpresa nessa eleição, como disse o vereador Ernesto Maia (PSL), o situacionista ironizou. “É possível sim. É possível que tenhamos 10 ou mais votos. Não será surpresa se um candidato de nossa bancada tiver 10, 11 ou 12 votos”, finalizou.
 

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A divisão do Banco Central e a subida inesperada dos juros


O BC surpreendeu, poucos esperavam essa decisão, de subir os juros, mesmo que apenas de 0,25 ponto para dar o sinal de que combaterá a inflação. Isso depois de passar todo o período eleitoral sem subir os juros, vendo o índice estourar o teto da meta e a propaganda oficial acusar os concorrentes de estarem defendendo juros altos quando falavam em combater a inflação.
 

Texto de Míriam Leitão


O Copom ficou ontem dividido e por boas razões. Quem votou pela manutenção da taxa de juros olhou os sinais de que a economia está fraca e existem várias razões que atrapalham a recuperação da atividade. Quem votou pela alta olhou a inflação acima do teto da meta e o risco de uma elevação dos preços da gasolina. O BC surpreendeu, poucos esperavam essa decisão.

Subiu apenas 0,25 ponto para dar o sinal de que combaterá a inflação. Isso depois de passar todo o período eleitoral sem subir os juros, vendo o índice estourar o teto da meta e a propaganda oficial acusar os concorrentes de estarem defendendo juros altos quando falavam em combater a inflação.

O BC vive, há tempos, o pior dos dilemas da autoridade monetária: inflação elevada com novas pressões inflacionárias; crescimento baixo com pressões recessivas.

Pela inflação, os juros deveriam mesmo subir. A taxa terminará o ano bem perto do teto, mesmo se não houver aumento da gasolina. Os preços da carne e de outros alimentos continuam pesando no indicador. As cotações em queda de algumas commodities como soja, milho e trigo já ajudaram durante o ano, mas o efeito bom acabou. O câmbio está em alta. Tudo isso traz pressão inflacionária.

Pelo nível de atividade, os juros não deveriam subir. Há vários fatores que podem manter o PIB perto de zero. A incerteza sobre o futuro está paralisando os investimentos. E não é apenas a falta de nomes para a área econômica. Para os empresários do setor produtivo não basta a pessoa, é preciso fatos mais concretos para elevar a confiança.

A crise da água está atrapalhando a produção, o preço alto da energia continua incentivando empresas que já têm eletricidade contratada a suspender a produção para vender a energia no mercado à vista. Há especialistas afirmando que a qualidade dos balanços das empresas está se deteriorando rapidamente.

O mercado financeiro pode ter momentos de animação ou de queda, mas continuará volátil. A economia real, no entanto, precisa de algo mais sólido para se animar a retomar investimentos.

Há uma complicação a mais no cenário. Na Petrobras, os gestores têm medo de tomar decisões, assinar liberações, aprovar pareceres. Há receio de decidir algo que amanhã poderá ser contestado. Isso está afetando o ritmo de investimento da nossa maior companhia.

As empresas automobilísticas estão com grande estoque, o que reduz ainda mais o apetite para investir. Como é de hábito do setor, assim que as eleições acabaram as montadoras foram pedir ajuda ao governo. Além da manutenção do IPI baixo, elas querem estímulos às vendas. E ontem mesmo o governo aceitou ajudar. Uma linha de crédito especial será liberada no banco Pan, no qual a Caixa Econômica tem parte, para financiar a compra de carro a juros baixos.

No exterior, o FED — o banco central americano — anunciou o fim do ciclo de estímulo monetário. Eles foram saindo à francesa daquela montanha de US$ 85 bilhões que jogavam mensalmente na economia. Agora, sem essa injeção, a tendência é o dólar continuar subindo. Isso trará mais pressão inflacionária. O nosso Banco Central está com uma posição de quase US$ 100 bilhões de vendas de swaps. Não tem espaço indefinido para continuar usando o mesmo instrumento para evitar a desvalorização do real. Há um limite.

Diante desse quadro, o BC ficou dividido. Venceu o grupo que quis subir juros para dar um sinal de que a política monetária seguirá lutando para derrubar a inflação. Mas três votaram pela manutenção da taxa. Alguns podem interpretar a decisão como um sinal de que o BC, finalmente, terá autonomia no segundo mandato da presidente Dilma. Ainda que isto seja o oposto do que defendia a candidata.

MINAS DERROTOU AÉCIO NEVES

Duas notas preciosas publicadas hoje pelo jornalista Inaldo Sampaio.
A causa – Já é consenso no PSDB: quem derrotou Aécio foi Minas, onde ele tinha obrigação de vencer Dilma com pelo menos 2 milhões de votos. Errou na escolha do candidato a governador, Pimenta da Veiga, derrotado por Fernando Pimentel (PT), ignorando sugestão dada por Eduardo Campos para que indicasse uma “cara nova”. SP cumpriu o seu papel, dando-lhe 7 milhões de votos de vantagem.
Leitura – Petebistas de Pernambuco diziam ontem que mesmo com a vitória de Dilma em Pernambuco, no 2º turno da eleição presidencial, o prefeito Geraldo Júlio “interpreta os números ao contrário e continua se atribuindo uma importância política que não tem”.

AÉCIO CHEGOU A COMEMORAR A VITÓRIA

EXCLUSIVONo domingo, dia 26, a TV Master de João Pessoa chegou a anunciar a vitória de Aécio Neves (PSDB) na eleição presidencial. Informou, inclusive, que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso já tinha sido convidado pelo candidato tucano para comemorar o triunfo nas urnas, juntamente com outros correligionários.

Aqui em Pernambuco, o jornalista Eduardo Ferreira, que foi professor da Universidade Católica e trabalhou nos principais veículos de imprensa do Estado escreveu, também no domingo, em seu perfil no Facebook, que Aécio tinha convocado o governador eleito Paulo Câmara a Brasília. Especulava que esse fato sinalizava a possível vitória do tucano.

Aécio Neves pode realmente ter tido o sentimento de que venceria a eleição. 

Dados somente divulgados hoje, pelo Tribunal Superior Eleitoral, informam que o candidato do PSDB liderou a apuração até terem sido computados 88,9% dos votos. O candidato foi favorecido inicialmente pela expressiva votação em São Paulo. Quando as urnas dos Estados do Nordeste foram abertas, a partir das 19h30, foi que Dilma começou a crescer até chegar à virada. 

Além de liderar a disputa eleitoral até a apuração de quase 90% dos votos, Aécio recebeu uma ligação de um funcionário da Justiça Eleitoral que vazou os dados coletados até aquele momento, assegurando ao tucano que a eleição estava ganha.

Ainda faltava contabilizar muitos votos no Nordeste, mas o oposicionista estava convencido de que "empataria o jogo" na Bahia e em Pernambuco. Nos dois Estados perdeu por 5 milhões de voto. No Ceará e em Minas Gerais foram mais duas grandes lapadas e a comemoração foi pra o brejo. (Foto: Portal UOL).

Hotel Rota da Moda


Curta Taquary divulga os homenageados desta sétima edição


Segundo o coordenador geral do festival, Alexandre Soares, a escolha representa um reconhecimento ao excelente momento do audiovisual no Estado e no Nordeste. “A escolha do Marcelo Gomes e da Marcélia Cartaxo para as homenagens do festival representa esse reconhecimento que o nosso cinema tem feito no mundo afora, o talento de ambos é inegável e já foi reconhecido em diversos festivais”, destacou. Os homenageados já confirmaram presença no evento, quando receberão o Troféu do Curta Taquary.

Reconhecida pela atuação em diversos papéis no cinema, na TV e no Teatro, Marcélia Cartaxo iniciou sua carreira no cinema com o filme A Hora da Estrela (1985), quando ganhou diversos prêmios, entre eles Urso de Prata do Festival de Cinema em Berlim. Recentemente, atuou no longa de Camilo Cavalcante, A História da Eternidade (2014), premiado no 6°  Festival de Paulínia e no 21° Festival de Cinema de Vitória.

Já o cineasta Marcelo Gomes é reconhecido pela produção audiovisual efervescente, tendo produzido importantes obras da filmografia pernambucana como Cinema, Aspirinas e Urubus (2005), que teve sua estréia no Festival de Cannes, Viajo porque preciso, volto porque te amo (2009) e Era uma vez eu, Verônica (2012). Seu longa mais recente é O Homem das Multidões (2012), uma coprodução entre Pernambuco e Minas Gerais.      

MARCÉLIA CARTAXO
Atriz e diretora, natural de Cajazeiras na Paraíba, Marcélia Cartaxo já atuou em mais de 15 filmes e diversas produções para TV. Sua primeira atuação para o cinema foi no filme A Hora da Estrela (1985), de Suzana Amaral, que lhe rendeu o Urso de Prata do Festival de Cinema de Berlim em 1986, tornando-se assim, a primeira brasileira a receber o prêmio. Outros importantes trabalhos da atriz no cinema brasileiro foi nos filmes Madame Satã (2002), O Céu de Suely (2006)  Baixio das Bestas (2007), entre outros. Em 2003 estreou como diretora no curta-metragem Tempo de Ira. Recentemente atuou no longa premiado A História da Eternidade (2014), do pernambucano Camilo Cavalcante. Atualmente, além de atuar e dirigir, Marcélia vem desenvolvendo pesquisas voltadas para o campo da atuação no cinema, através da realização de oficinas voltadas para a iniciação de atores no universo cinematográfico.

MARCELO GOMES
Nasceu em Recife, Pernambuco. Seu contato com o cinema começou através de um cineclube criado por ele em sua cidade natal. Em seguida formou-se em Cinema na Universidade de Bristol, Inglaterra e dirigiu uma série de premiados curtas-metragens entre eles Maracatus (1995) e Clandestina Felicidade (1998). Seu primeiro longa, Cinema, Aspirinas e Urubus (2005), estreou em Cannes em 2005, Un Certain Regard, e ganhou o prêmio do Ministério da Educação da França. O filme recebeu mais de outros 50 prêmios pelo mundo.  Em 2009 apresentou no Festival de Veneza Viajo porque preciso, volto porque te amo (2009), em co-direçåo com Karim Ainouz.  Seu filme Era uma vez eu, Verônica (2012) estreou no Festival Internacional de Cinema de Toronto em 2012 e conquistou prêmios em festivais em Brasília, San Sebastian, Habana, Amazonas e Guadalajara, entre outros. Marcelo Gomes foi também co-roteirista de outros filmes recentes: Madame Satã (2002) de Karim Ainouz, que estreou na seção Un Certain Regard no Festival de Cannes em 2002, Casa de Alice de Chico Teixeira (2007) e Deserto Feliz (2007) de Paulo Caldas. Os dois últimos foram apresentadas na seção Panorama da Berlinale em 2007. Seu filme mais recente, O Homem das Multidões (2013), é uma coprodução PE/MG venceu o grande prêmio do  26º Festival de Cinema Latino-Americano de Toulouse, na França.

CURTA TAQUARY

O Curta Taquary- Festival Internacional de Curta Metragem chega, neste ano, à sua sétima edição com o lema cinema para todos. O festival que, nas últimas edições acontecia no centro da cidade, aumentou os dias de execução para abraçar todos os municípios da região.
 O festival exibirá 223 filmes divididos em 31 mostras com uma vasta programação que se estenderá do dia 17 a 28 de novembro e contará com o apoio de outros projetos como o  Criancine, Animage, Poesia na Tela e Mostra Infantil de Florianópolis. 
O festival exibirá ainda três mostras competitivas: Nacional (ficção, documentários e animação), Primeiros Passos (até segundo filme realizado pelo diretor) e Dália da Serra (diretores capacitados por oficinas do festival). 
“Esse é o ano da inclusão. Lutamos muito e finalmente estamos levando cinema para todos. Essa é nossa principal missão:  dar oportunidade para que todos assistam, discutam e, principalmente, conheçam o melhor do cinema”, afirmou Alexandre Soares, diretor do festival.
O evento ainda contará com as homenagens ao diretor Marcelo Gomes e à atriz Marcélia Cartaxo, oficinas de Crítica Cinematográfica, com André Dib e Boneco Animado, com Quiá Rodrigues e Ator no Cinema, com Marcélia Cartaxo, além dos seminários, master class com Jean-Claude Bernadet, lançamento de livros, feira Multicultural e mostras especiais.

Serviços:

Curta Taquary – 7º Festival Internacional de Curta Metragem
Quando: de 17 a 28 de novembro
Onde: De 17 a 21 nos distritos de Pão de Açúcar, Gravatá de Ibiapina, Vila do Socorro e no Sítio Mateus Vieira
De 22 a 28Cine Santo Amaro (Rua Professor Luiz Carlos, Centro - Taquaritinga do Norte - PE )
Informações: 
www.curtataquary.com
Entrada franca



Informações para a imprensa:
Devyd Santos
087 9996-2376
josedevyd@hotmail.com
curtataquary@hotmail.com

Deputado André de Paula defende PL que proíbe descarte de lixo em área pública

Na manhã desta quarta-feira, 29, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou o Parecer do Projeto de Lei nº 5.089, de autoria da deputada Liliam Sá (PROS/RJ), que dispõe sobre a vedação de descarte de lixo em praias, rodovias, rios, ruas, praças e logradouros públicos. O deputado André de Paula é o relator do PL.

Segundo André, o lançamento de lixo pela população em logradouros públicos é um problema que precisa ser enfrentado de forma mais efetiva pelos poderes públicos, já que, sem nenhum constrangimento, grande parte da população joga lixo nas ruas, nas praias e nas praças.

“Esse lixo contamina o meio ambiente, prejudica a saúde, coloca em risco a flora e a fauna, entope os sistemas de drenagem das cidades, causando ou intensificando os alagamentos em dias de chuva, além de sobrecarregar, desnecessariamente, os serviços de limpeza pública, que são financiados com os impostos pagos por todos os cidadãos; esses mesmos impostos poderiam ser direcionados a outras atividades caras à população, como educação, saúde ou transporte”, destaca o deputado.

André também ressalta que nas grandes cidades litorâneas, por exemplo, chama atenção o volume de lixo que é recolhido diariamente das praias intensamente frequentadas, e que nas cidades litorâneas menores, onde não há coleta de lixo, o resultado é desastroso. “Em algumas cidades do litoral brasileiro, cuja economia está fortemente vinculada ao turismo, o visitante pode ser obrigado a caminhar pelas praias fugindo do lixo que se acumula na orla. Para citar um outro exemplo também corriqueiro, o lixo é frequentemente atulhado nas margens de rodovias de todos país e incorporado à sua paisagem. Esse tipo de conduta revela um lamentável déficit de cidadania”, lamenta.

O deputado acredita que para reverter essa situação é fundamental informar e educar as pessoas, mas avalia que a educação vai demandar um longo tempo para produzir resultados efetivos e, isoladamente, não vai resolver o problema. “É importante, nesse caso, combinar a educação com uma ação mais efetiva dos poderes públicos, mediante a fiscalização e a penalização, por meio de multas. Esse tipo de política já vem sendo adotada em muitos lugares do mundo, sempre com resultados positivos. Por essa razão, estamos de total acordo com o que propõe o PL 5.089”, argumenta André de Paula.

Resíduos Sólidos

Vale lembrar que há menos de quatro anos, a Câmara aprovou a Lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos (nº 12.305, de 2010) que, entre outras, proíbe a destinação ou disposição final de resíduos sólidos ou rejeitos em praias, no mar ou em quaisquer corpos hídricos; o lançamento in natura a céu aberto, excetuados os resíduos de mineração, e a queima a céu aberto ou em recipientes, instalações e equipamentos não licenciados para essa finalidade.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Nas redes sociais, nordestinos rebatem preconceito com crise hídrica em São Paulo

Mensagens irônicas e agressivas contra paulistas foram feitas no Twitter e no Facebook


Após o resultado do segundo turno das Eleições 2014, que deu a vitória à candidata do PT, Dilma Rousseff, muitos usuários das redes sociais dispararam insultos racistas e xenófobos contra os nordestinos, região onde a petista recebeu a maioria dos votos. Mensagens como a de Mayara Petruso, que em 2010 publicou em sua conta no microblog Twitter mensagens de ódio aos nordestinos, circularam novamente pela internet.

A reação dos internautas nordestinos veio com outras atitudes preconceituosas. A crise hídrica que atinge o Estado de São Paulo foi o mote para mensagens e insultos irônicos contra os paulistas. Mensagens mandando os eleitores tucanos chorarem na Reserva Cantareira e ironizando o fato de São Paulo passar pela pior crise de falta d'água da história foram desferidas por pessoas de todo o País, mas principalmente do Nordeste. Confira alguns exemplos:


Fonte: Jornal do Commercio

Foi Notícia no Blog de Magno Martins

Na ilha tucana, todos querem ser pai e bolsa não pesou 



Taquaritinga do Norte, a 164 km do Recife.

Classificada como uma “ilha tucana” num Estado em que 184 dos 185 municípios deram de forma esmagadora a vitória a Dilma, Taquaritinga do Norte, a 164 km do Recife, no Agreste Setentrional, precisa urgentemente de um estudo sociológico para identificar as razões que influenciaram a maioria do seu eleitorado – 51,52% - a optar pela candidatura de Aécio Neves ao Palácio do Planalto.


Prefeito Evilázio Araújo (PSB).

Entre os aliados tucanos, todos puxam a sardinha para a sua brasa. O prefeito Evilázio Araújo (PSB) diz que houve uma transferência voluntária dos votos de Marina Silva (PSB) para Aécio pela força que detinha o ex-governador Eduardo Campos no município. “No primeiro turno, Aécio só teve aqui 1.876 votos, ficando em terceiro. No segundo, foi o primeiro, com 7.340 votos, quase a mesma votação de Marina”, diz.

O prefeito classifica como uma piada de mau gosto o seu principal adversário, Jânio Arruda, vereador pelo PSD, assumir a paternidade da vitória no município. Araújo diz que para se explicar uma eleição qualquer pessoa é obrigada a recorrer a números. Sendo assim, ele toma como parâmetro a eleição de primeiro turno.

Na eleição para governador, Paulo Câmara (PSB) teve 6,4 mil votos, Fernando Bezerra se elegeu senador com 6,1 mil votos e Marina teve 6,4 mil votos. “Na eleição proporcional, o deputado federal Bruno Araújo, apoiado por mim, teve 3.370 votos, enquanto André de Paula, apoiado pelo meu adversário, teve 1.450. Quem transferiu mais votos?” A pergunta é do prefeito endereçada a Jânio Arruda.

E faz mais provocações: “Para deputado estadual, Diogo Moraes, apoiado por mim, teve 4,2 mil votos contra 1.080 votos de Vinicius Labanca, candidato apoiado por ele. Esta eleição de Aécio no município não tem mistério, está decifrada em números”, disse, adiantando que, tanto no primeiro quanto no segundo turno, sua influência foi decisiva.

Vereadores que apoiaram Aécio no segundo turno em Taquaritinga.

O vereador Jânio Arruda afirma que o prefeito blefa, o acusa de não ter feito sequer um porta a porta para eleger Aécio Neves em Taquaritinga. “Ele deu maior percentual de votos aos seus proporcionais usando a máquina, mas essa transferência que ele diz ser automática não existiu. Quem fez campanha aqui fomos nós”, desabafou, referindo-se também aos vereadores João da Banda, Edmar Pequeno e Cíntia Gonçalves, todos do PSDB.

“Fomos nós que saímos às ruas, montamos o comitê e trabalhamos fortemente para eleger Aécio”, acrescenta Jânio. Segundo ele, o prefeito mente quando diz que a transferência de votos para o tucano se deu também pela aprovação da sua gestão. “Ele faz uma péssima administração. O hospital daqui, por exemplo, está ameaçado de ser fechado”, afirmou.


Jakcivan Ferreira votou em Aécio porque quer o fim da corrupção.

Brigas à parte, numa simples caminhada pela cidade dá para sentir um pouco o termômetro da eleição. O jovem Jakcivan Ferreira, de 22 anos, assume que votou em Aécio, mas não por ter sido influenciado por político A ou B. “Meu voto em Aécio foi pelo fim das coisas erradas, a corrupção”, afirmou.


Valter Silva votou em Aécio acreditando na mudança.

Já o guarda municipal Valter Silva, 63 anos, diz que Taquaritinga do Norte deu um voto de confiança em Aécio em busca de mudanças. Ele diz que os políticos do município, como o prefeito, se envolveram na eleição e isso pode ter levado o tucano à vitória. “Dilma poderia até ter vencido a eleição aqui, porque há feitos do Governo, que só está ruim porque não cuida da saúde”, observa.

No estudo que alguém se proponha a fazer em Taquaritinga do Norte, que tem uma população estimada em 27 mil habitantes e que enfrenta os mesmos problemas dos demais grotões do semiárido, há de se constatar, também, que o programa Bolsa Família não exerceu influência no eleitorado tão forte para dar a vitória a Dilma. E não foi por ter um contingente pequeno de beneficiários.

Segundo dados oficiais da Prefeitura, existem mais de cinco mil famílias beneficiadas. “Aqui, a bolsa não funcionou. O que funcionou foi a vontade do povo”, interpreta o radialista Paulo Sobral, que pilota o programa de maior audiência na cidade pela rádio Farol, de meio dia às duas da tarde. Segundo ele, os políticos mentem quando querem se apoderar da vitória. “Aqui, houve uma onda de mudança. Só isso”, afirmou.
Administrativamente, o município é composto pelo distrito-sede, Gravatá do Ibiapina e Pão de Açúcar e pelos povoados de Vila do Socorro, Jerimum, Mateus Vieira e Algodão. Destes, o único em que Dilma se saiu vitoriosa foi Pão de Açúcar, com 200 votos de frente. Taquaritinga é conhecida como a "Dália da Serra", por apresentar muitos exemplares desta flor em suas praças.




Comitê tucano em Taquaritinga do Norte.

Considerando sua baixa latitude, possui um clima relativamente ameno, com temperatura suavizada pela altitude. A temperatura média anual é de dezoito graus Celsius. A cidade nasceu em meados do século XVIII. No início do século XIX, era um lugar já populoso, formado por terras pertencentes a dona Maria Ferraz de Brito, a qual dividiu sua propriedade em lotes, o que deu lugar ao desenvolvimento da povoação.

Por conta da Lei Provincial 1 895, de 10 de maio de 1887, a sede municipal foi elevada à categoria de cidade. Todo ano, no dia 10 de maio, Taquaritinga comemora a sua emancipação política. Para chegar a Taquaritinga do Norte, o visitante precisa subir a Serra da Taquara. Lá no alto, encontra-se o município.

O clima ameno predomina durante todo o ano, porém, no verão, as temperaturas, durante o dia, são bem altas e à noite, ficam na média dos vinte graus Celsius. No inverno, a temperatura ao dia dificilmente ultrapassa os 25°C e, à noite, está quase sempre abaixo dos 18ºC, chegando, em raras ocasiões, a pouco mais de 10ºC.

Em pontos como a Rampa do Pepê, por exemplo, localizada a uma altitude de 1.200 metros, com um desnível à frente de mais de 590 metros, a temperatura, durante a madrugada dos meses mais frios, pode, em algumas raras ocasiões, chegar a menos de dez graus Celsius.

Suzane von Richthofen, que matou os pais, casa-se com sequestradora, ex de esquartejadora, em presídio de SP


Como se vê a menina Suzane, criada como milionária, numa mansão, está totalmente adaptada, depois de 12 anos de estada no presídio de Tremembé. Não perdeu, porém, o hábito em se relacionar com gente barra pesada. Nos tempos de hétero, namorava Daniel Cravinhos, que a ajudou a matar de maneira cruel, os pais dela por desaprovarem o namoro.
Foto: Veja

Suzane von Richthofen, à época em que cometeu o crime


Suzane Von Richtofen se casou. A nova parceira da detenta, que está há 12 anos encarcerada na penitenciária de Tremembé, no interior paulista, é Sandra Regina Gomes, condenada a 27 anos de prisão pelo sequestro de uma empresária em São Paulo.

A história de amor entre Suzane e Sandra tem nuances dignos de trama de novela. Antes do enlace entre as duas, Sandra vivia maritalmente com Elize Matsunaga, presa pela morte e esquartejamento do marido Marcos Kitano Matsunaga, em junho de 2012.

O casal se conheceu na fábrica de roupas que funciona dentro do presídio e onde Suzane ocupa um cargo de chefia. Ao perceber o interesse de Suzane por Sandra, o relacionamento com Elize acabou. O triângulo amoroso acabou por romper a amizade entre as presas.

Desde setembro deste ano Suzane e Sandra passaram a dormir em uma cela especial destina a presas casadas. Lá, dividem o espaço com mais oito casais. Antes Suzane ocupava uma ala especial, destinada a presas evangélicas, desde 2002, quando foi presa pelo assassinato dos pais Manfred e Marísia von Richthofen, mortos a pauladas a mando de Suzane.

Para poder dormir com seu novo amor, a ex-estudante teve de assinar um documento de reconhecimento de relacionamento afetivo, exigido para todas as presas que resolvem viver juntas.

Em Tremembé, esse papel funciona com uma certidão de casamento. Permite o convívio marital, mas também impõe regras de convivência aos casais. Após assinatura desse compromisso, por exemplo, caso se separe, a presa não poderá voltar à cela especial – única destinada a casais – em um prazo de seis meses.

Por já ter vivido com Elize no espaço, Sandra teve que passar por uma quarentena antes de poder assumir o relacionamento com Suzane. Ela é apontada também como o principal motivo para que Suzane abrisse mão do regime semiaberto. Em agosto passado, a juíza Sueli de Oliveira Armani concedeu a chamada "progressão de regime", mas a moça abriu mão do benefício.

Os advogados tentavam essa decisão desde final de 2008 e começo de 2009. Surpreendentemente, Suzane pediu à magistrada para adiar sua ida para o regime semiaberto e permanecer na cadeia em tempo integral.

Se aceitasse o benefício, seria transferida para outra unidade, já que a unidade feminina de Tremembé onde elas estão só tem autorização para receber presas em regime fechado.

Suzane von Richthofen, em foto recente, no presídio de Tremendé
Por outras penitenciárias onde passou Suzane também despertou paixões. Em Rio Claro, por exemplo, duas funcionárias do presídio se apaixonaram por ela. Com isso, recebeu algumas regalias ilegais, como acesso à internet. A história só foi descoberta porque as funcionárias brigaram pelo amor de Suzane.

Em Ribeirão Preto, para onde foi transferida, o promotor das execuções criminais Eliseu José Berardo Gonçalves, teria se apaixonado por Suzane e prometido lutar para tirá-la da "vida do crime". Ela não gostou da proposta e denunciou as investidas à juíza das execuções penais.

O promotor foi punido pelo Ministério Público por comportamento inadequado – ele nega o suposto assédio.

Pessoas que conversaram com Suzane recentemente afirmam que ela pretendia fazer uma cerimônia para celebrar o enlace no começo de novembro. Tinha escolhido até padrinhos. O plano, no entanto, foi adiado depois que ela soube que uma TV preparava uma reportagem sobre ela. Com medo de expor a relação, adiou o evento.

Foto: Foto:Rogério Cassimiro/Folha Imagem

A apresentação do trio criminoso a imprensa, logo depois de esclarecido o crime: Cristian Cravinho, Daniel Cravinho e Suzane von Richthofen

Quando foi presa, Suzane namorava Daniel Cravinhos de Paula e Silva. Teria sido em nome desse amor que eles arquitetaram a morte dos pais. O pai da menina não aceitaria o namoro porque Daniel não estudava nem trabalhava.

A investigação do crime concluiu que apesar de não se encontrar no quarto no momento em que seus pais estavam sendo mortos a golpes de barras de ferro pelo namorado dela, Daniel Cravinhos e pelo irmão deste, Cristian, foi Suzane quem coordenou toda a operação.

Ela colocou os rapazes para dentro da casa, providenciou as luvas cirúrgicas e meias-calças usadas no crime e deixou sacos de lixo na escada para facilitar o trabalho dos dois.

Também orientou Cristian a pegar o revólver 38 do pai, escondido em um compartimento secreto do armário do quarto, pegou a maleta em que ele guardava dinheiro e revirou a biblioteca para simular um assalto.

Todos foram condenados. Os irmãos cumprem pena no regime semiaberto. Como mentora do crime, e por ser filha das vítimas, ela pegou uma pena maior.

Direto do face book

Boa TarDilma e 13 Beijos.
Aumentar 8% sobre o Diesel, vai ficar uma média de R$ 507,00 mais caro para uma carreta, trazendo produtos, mercadorias, alimentos, remédios etc, sair de São Paulo com destino a nossa cidade, Santa Cruz do Capibaribe.
E as passagens de Onibus, será que a Dilma vai tentar deter o aumento das mesmas por medida provisória, igual fez ao final de 2012?! ahahaha
Aumentar o custo mas proibir o repasse da conta aos consumidores é forçar uma quebradeira geral.
Eu acredito que esse será apenas o primeiro aumento, dentre vários.
Mas então, de qualquer jeito, quem vai pagar a conta por esse aumento?!
"A idéia é aplacar o mau humor do mercado e atender às necessidades de recomposição de caixa da Petrobras em uma só tacada." A quadrilha do PT mete a mão no caixa da Petrobrás e todos nós pagamos a conta. Táh serto ae, ferinhas!
A Petrobras decidiu e informou hoje, 28, em reunião de conselho, que os preços da gasolina e do diesel aumentarão 4% e 8% respectivamente, nesta sexta, meia noite.
No bolso do consumidor o aumento deve ser menor, o aumento mostrado nas bombas será entre 2 e 2,5%. Leia a matéria completa! http://ow.ly/Du5RB

REELEIÇÃO DE DILMA ROUSSEF: OS NÚMEROS NÃO MENTEM JAMAIS..

Não podemos esquecer que do universo de eleitores inscritos no Brasil, tivemos 7.141.606 de votos brancos e nulos, aos quais devemos adicionar os 30.137.479 eleitores que optaram pela abstenção, totalizando de 37.279.085 eleitores (27,44% do total), que resolveram ficar de fora do processo da escolha presidencial.

Se esses eleitores (votos em brancos, nulos e abstenções) forem somados aos 51.041.155 que votaram em Aécio Neves, concluiremos que 88.320.240 eleitores brasileiros (61,84% do total) não votaram na candidata do PT.

Quem tiver o cuidado de fazer uma simples "conta de padaria", perceberá as enormes dificuldades que os petralhas terão para enfrentar as crises de governabilidade que seguramente ocorrerão nesse segundo mandato da “madama”, a partir da conclusão de que "a verdade verdadeira" é que de cada 10 eleitores brasileiros, somente 4 concordaram com a reeleição de Dilma Rousseff.

Te cuida petralhada!

Nos próximos quatro anos, diante do misto de "cleptocracia e/ou ineptocracia" que usam para "tocar" o país, vai ser “pau pra comer sabão e pau pra saber que sabão não se come"...

Quem viver verá!

Emoção marcou a Missa de 7° Dia do Ex - Prefeito Ozair Cavalcanti

A noite desta terça - feira (28) foi marcada com muita emoção entre os presentes á igreja de São José de Vertentes, durante a celebração da missa de 7° dia do falecimento do ex - prefeito, Dr. Ozair Cavalcanti. 
 
Presentes estavam, além das esposa Dra. Geralda, sua filha Hylda Cavalcanti, sua nora Nêm e o seu Neto Ozair Neto, diversas pessoas das mais variadas áreas da sociedade vertentense, da cidade e da zona rural, além de diversas personalidades, dentre elas políticos de diversas cidades da região, a exemplo do ex-prefeito de Santa Maria do Cambucá, Almeidinha, dentre outros que vieram celebrar juntamente com os párocos, Padre Lucena e o Padre José Nivaldo, além de fiéis e boa parte da população em geral. Durante a missa houveram homenagens á Ozair e agradecimentos por parte dos familiares. Confiram algumas imagens da celebração da Missa para o Ex - Prefeito Dr. Ozair Cavalcanti:

 
Texto de Wendell Galdino

E COMEÇOU A RETALIAÇÃO CONTRA PERNAMBUCO...


Na ânsia de retaliar os seguidores do ex-governador Eduardo Campos, a presidente petralha não se importa em impor prejuízos à todos os pernambucanos, esquecendo-se inclusive, na sua “sanha raivosa”, que obteve uma vitória com ampla maioria dos votos no estado.

Mais uma vez, diante das “picuinhas” entre os donos do poder (Federal e Estadual), quem vai “pagar o pato” é o povo pernambucano que terá algumas das suas mais importantes obras estruturais simplesmente paralisadas, a exemplo de algumas obras complementares do Porto de Suape, conforme registra matéria veiculada hoje pelo “Jornal do Commercio”, do Recife, com direito a manchete de capa.

Diante desse quadro tão ridículo quanto trágico, vale lembrar aquele antigo dito popular: “NA BRIGA ENTRE O MAR E O ROCHEDO, QUEM PERDE É O MARISCO”.

Agora em novo endereço - Ao lado do DETRAN de santa Cruz do Capibaribe


D E N U N C I A



Vejam as más condições estruturais de escola Gilzenete Guerra em Pão de Açúcar.

Numa pequena visão feita no dia 26/10/2014 durante a votação eleitoral, na abandonada escola administrada pelo modo "CALABAR DE GOVERNAR" constatamos as péssimas condições estruturais do prédio, onde varias turmas tem aula, e aqui, estamos denunciando a forma em que se encontra a unica escola de pão de Açúcar, em Taquaritinga do Norte. 

É de fundamental importância que a unidade de ensino funcione bem, e muito bem, até mesmo para ajudar na correção de possíveis desvios de conduta moral de alguns de seus alunos na conservação do bem publico.

Lixo acumulado, teto com telhas quebradas, banheiros imundos, fiação expostas, patio de chão batido, botijão mal acondicionado e com gambiarra, grades enferrujadas e quebradas, depósitos de cadeiras escolares com acúmulos de roedores e insetos, instalações hidráulicas quebradas.

Esta é uma superficial condição que se pode ver, pedimos aos senhores vereadores que façam valer os votos e os salarios que lhes sustentam, visitem as escolas, frequente as repartições publicas, o povo merece uma ação em seu favor, não deixem o MODO CALABAR DE GOVERNA, acabar com Taquaritinga do Norte, façam o minimo do minimo do minimo possível.

Por Beto Silva

Fotos: Beto Silva